Brian Kane

Brian Kane foi apresentado ao mundo do desenho industrial por um orientador da escola. “Ele apontou para sua cadeira de escritório, seu telefone, o relógio e disse: Alguém criou tudo isso”, relembra Kane.

Depois de se formar pela Universidade de Bridgeport em Connecticut e passar um ano em Nova Iorque trabalhando no desenho de utensílios, Kane e sua esposa foram para Milão, Itália, onde ele literalmente foi bater nas portas. Uma se abriu, a do arquiteto Silvio Coppola, e mudou sua vida. “A minha cabeça mudou quando vi sua paixão pelo design”, afirma Kane, que decidiu seguir pelo caminho do design de móveis.

Ele retornou à Nova Iorque depois de um ano e aceitou um cargo na Atelier International (ai). Em 1977, ele se juntou à Metropolitan Furniture Corporation (Metro) para mais tarde se tornar um dos sócios-proprietários. Na Metro, ele se envolveu na fabricação, outra experiência de aprendizado importante. “É uma parte tão integral do que fazemos”, ele explica.

Em 1989, Kane criou o Kane Design Studio em São Francisco, onde se concentrou em sua maior paixão: assentos. “É uma questão de conforto e inovação”, diz. “Eu sempre tentei explorar materiais e processos e usá-los de formas que adicionam um elemento de detalhe que é único. Eu diria que sou um minimalista; eu busco a simplificação de forma e fabricação.”

Ao desenvolver a linha de móveis de sala Swoop da Herman Miller, Kane usou sua experiência como professor no California College of Art, onde observou como os alunos interagem com os móveis. “Eles não sentam na cadeira; eles se esparramam, se deitam, se inclinam. Com seus iPods e computadores, eles podem estar totalmente desligados em um ambiente movimentado, desde que estejam confortáveis.”